Mielomalácea - Estenose Cervical

Do que se trata?

Consiste no estreitamento do canal vertebral ou dos forames de conjugação decorrente de alterações anatômicas:

  • Osteoartrose
  • Hérnia discal
  • Instabilidade
Quais os Sintomas?

Os sintomas são decorrentes das estruturas comprimidas (medula, raízes nervosas ou artéria vertebral) e inicialmente são discretos, tais como:

  • Dor no pescoço;
  • Adormecimento nos membros superiores;
  • Discreta diminuição de força

A evolução do quadro geralmente é lenta.

  • Surgem alterações na marcha.
  • Parestesias nos membros superiores e inferiores.
  • Espasticidade.
  • Urgência urinária.
  • Em quadros extremos existe impossibilidade de deambulação, atrofia muscular e hipoestesias.

Após os sintomas apresentados são diagnosticadas duas síndromes possíveis

  • Mielopatia
  • Cervicobraquialgia
Hérnia de Disco Cervical

 

Esteonose Cervical

Causa mais frequente é a espondilose

  • Prolapso discal
  • Osteófitos posteriores
  • Hipertrofia dos ligamentos posteriores e das facetas

O movimento de extensão acentua a compressão.

Diagnóstico
Inicialmente sintomas discretos
  • Dor no pescoço
  • Adormecimento nos MmSs
  • Discreta diminuição de força

Evolução geralmente é lenta.

  • Surgem alterações na marcha
  • Parestesias nos membros superiores e inferiores
  • Espasticidade
  • Urgência urinária
  • Quadros extremos de impossibilidade de deambulação, atrofia muscular e hipoestesias

Inicialmente o tratamento deve ser Clínico
Hérnia de Disco Cervical
 
Hérnia de Disco Cervical
  • Medicação
    • Antinflamatórios
    • Analgésicos
    • Relaxantes Musculares
    • Antidepressivos
  • Repouso (de 02 a 07 dias)
  • Colar cervical (curto período)
  • Fisioterapia (após 3 a 5 dias)
  • Pilates
  • Acupuntura
  • Infiltração com corticóide

Mapa topográfico da dor facetária
 
Hérnia de Disco Cervical
Hérnia de Disco Cervical
 

Ressonância Magnética
 
Hérnia de Disco Cervical
Hérnia de Disco Cervical
 
Hérnia de Disco Cervical
 

Mielopatia
  • Compressão mediana
  • Dor mal localizada e contínua
  • Dor pode ser queixa insignificante
  • Dor aguda ou formigamento pode ser descrito com a extensão (Lhermitte - Esclerose Múltipla)
  • Fraqueza e instabilidade nas extremidades inferiores
Hérnia de Disco Cervical

O tratamento cirúrgico na mielopatia é recomendado nos casos de:
  • Mielopatia progressiva
  • Mielopatia grave ou moderada estável, mas de curta duração (menos de 1 ano)
  • Mielopatia branda que afete as atividades de rotina
A Idade e o grau de complexidade da mielopatia não são impeditivos para o tratamento cirúrgico, nem contra-indicações

 

Procure seu especialista em coluna para avaliar o caso e conduzir o melhor tratamento possível para o reestabelecimento da sua saúde
www.coluna.com.br

Dr. Everton Fiebig

Ortopedia e Cirurgia da Coluna

Voltar ao topo